sábado, 12 de dezembro de 2009

Conheça o grito mais famoso do cinema!

Um dos aspectos mais reconhecidos em filmes são as trilhas sonoras. Milhões de cds podem ser vendidos por causa de determinado longa metragem, com suas músicas marcando para sempre a vida dos cinéfilos. Mas, na verdade, o termo "trilha sonora" não quer diz respeito só às músicas (o que na verdade seria a "trilha musical") e sim também a todo e qualquer som ouvido no filme. Abaixo, vamos conhecer um pouco, de forma bem humorada, sobre a edição de som em cinema!

A edição de som é uma das funções mais importantes na realização de um filme. Através de tal processo, tudo que assistimos ganha uma nova dimensão de realidade e fantasia. Ou você já pensou em assistir um filme de ação sem os ruídos de tiros e explosões ou um de terror, sem ouvir uma porta rangendo ou o som de passos ao longe? Para isso, no período de pós produção (após as filmagens), as cenas passam pelas mãos de um editor de som, que determina e insere todos os ruídos ouvidos em cena, através de gravações feitas em estúdios e também colhidas em outros lugares (como barulhos de cidade, gravados diretamente na rua, o chamado "som direto").

Umas das mais interessantes curiosidades em mais de um século de história da sétima arte diz respeito ao mais clássico ruído de cena, o chamado "Grito de Wilhelm"! Em 1951, para a edição de um filme chamado "Tambores Distantes" ("Distant Drums"), diversos gritos foram gravados pelos técnicos de som da produção. Um deles chamou a atenção pela, digamos, peculiar performance vocal, soando de maneira bem inusitada. Mas, mesmo assim, tal som foi incluído no filme. Veja abaixo, aos 17 segundos, a primeira ocorrência do famigerado grito:



Como acontece frequentemente em cinema, a biblioteca de efeitos gravada para "Tambores Distantes" começou a ser reutilizada, como no filme de 1953 "Investida dos Bárbaros" ("The Charge at Feather River"). Neste filme, o grito é emitido por um personagem chamado Wilhelm, quando é atacado por um jacaré em um pântano. Anos mais tarde, em 1977, o editor de som Ben Burtt redescobriu agravação original em uma coletânea sonora e resolveu usá-la, meio que como piada interna, em "Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança" (na cena em que Luke Skywalker atira e derruba um Stormtrooper, que cai gritando; veja a cena no vídeo abaixo).



Então, Burtt passou a usar o grito em muitos de seus trabalhos, realizados em parceria com diretores como George Lucas e Steven Spielberg. E a partir disso, diversos editores da indústria cinematográfica abraçaram a idéia e também resolveram incluir tal efeito em suas obras, geralmente em cenas de ação, explosão, tiroteio e etc, dando origem a uma das maiores curiosidades de Hollywood. Hoje em dia, o som continua sendo utilizado e já ganhou aparições em diversas mídias, além de ter se transformado em objeto de culto por entusiastas de curiosidades da sétima arte.



Até o ano de 2009, o grito desesperado de Wilhelm já apareceu em games como "God of War", "Goldeneye 007", "Lego Star Wars", "Metal Gear Solid 4" e "GTA IV", entre dezenas de títulos. Na TV, o grito já foi ouvido em episódios de séries como "Lost,"CSI:NY", "Uma Família da Pesada" e "Battlestar Galactica", entre muitos outros programas. Em filmes, podemos destacar títulos como: "Poltergeist", todos das séries "Indiana Jones" e "Star Wars", "A Bela e a Fera", "Batman: O Retorno", "Toy Story", "Homem Aranha", "Sin City", "Juno", "Shrek Terceiro", "Speed Racer" e também os recentes "Bastardos Inglórios", "2012" e "Lua Nova", entre muitos, muitos outros. Abaixo, confira uma montagem mostrando alguns dos filmes que já foram sonorizados com o grito de Wilhelm:



Se quiser conhecer um pouco mais sobre a história do grito, assista um mini documentário sobre isso, clicando aqui (conteúdo em inglês, sem legendas). E se quiser ver todas as centenas de ocorrências do efeito em diferentes mídias, é só acessar este artigo!



Eu não conhecia esse efeito sonoro, mas agora, assistindo ao vídeo, tenho certeza que vou ficar procurando, toda vez que vir um filme! E você, conhecia o grito desesperado de Wilhelm? Comente! E não se esqueça, também siga o ColorScreen no Twitter!

4 comentários

Leandro Kindermann 11 de dezembro de 2009 22:46  

Eu já conhecia. Não lembro muito bem de onde, provavelmente de algum making of. Muito legal.

Edmilson 12 de dezembro de 2009 06:01  

Será que eles pediram autorização para usar este áudio tantas vezes, ou usaram "no grito" mesmo ??

Marcelo A. 18 de dezembro de 2009 16:20  

Rapaz, não conhecia essa história. Sou doido por esse tipo de curiosidade... parece que vim no lugar certo, né?

Cara, seu blog me pegou pelo pé! Tô lendo aqui, de cabo a rabo, me deliciando com os posts. Muito show!

Eu também tenho um blog, o "Diz"... se puder me honrar com sua visita:

www.marcelo-antunes.blogspot.com

Eu voltarei! Não é uma promessa... é quase uma ameaça!

Abração e sucesso!

Paulo Almeida Prado 18 de dezembro de 2009 18:01  

Leandro, ja conhecia? Legal!

Edmilson, geralmente tem autorização sim, os efeitos são gravados pra algum filme, mas por contrato ficam disponível para qq filme do mesmo estúdio usar, por exemplo!

Obrigado, Marcelo, abraços!

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP