sexta-feira, 2 de julho de 2010

Especial Copa 2010: Dossiê ColorScreen Pelezinho!

Quem gosta de futebol (ou pelo menos viveu no planeta Terra nas últimas décadas), sabe a importância do brasileiro Edson Arantes do Nascimento. Eleito Atleta do Século, considerado o Rei do Futebol e levando muitos outros títulos e homenagens, Pelé é uma unanimidade. Além de ter sido um atleta impecável, o mineiro sempre se engajou em projetos sociais, beneficentes e de ajuda ao próximo, o que o mantém, quase 40 anos após seu último jogo de futebol, como uma celebridade mundial.

Então, continuando nosso Especial Copa do Mundo, nada melhor que relembrar um aspecto bem interessante da carreira do atleta: sua versão nos quadrinhos! A seguir, mais um Dossiê ColorScreen, relembrando a história do personagem Pelezinho!

Nos anos 70, Mauricio de Sousa se tornou amigo de Pelé e, com o tempo, diversas idéias foram surgindo nas ocasiões em que ambos se encontravam, geralmente em viagens. Até que, em um avião, em que ambos voltavam da Itália, surgiu o plano de lançar um personagem baseado no jogador, capitaneado pela equipe de Mauricio, já muito bem sucedido com as publicações da Turma da Mônica. No começo, Pelé considerava a hipótese do personagem ser uma espécie de super herói futebolístico, inspirado em sua imagem atual (então jogador do New York Cosmos). Mas, com o tempo, o desenhista conseguiu convencê-lo das vantagens de usar sua imagem em uma visão infantil, para atingir todo tipo de público. E assim nascia um grande sucesso!

Baseando-se nos depoimentos do jogador, Mauricio foi desenvolvendo um universo próprio para o personagem, que viveria cercado de crianças, criadas com base em figuras da infância do próprio Pelé, como o seu melhor amigo Cana Braba, sua primeira namorada Neuzinha, o goleiro Frangão, a árabe Samira, o cãozinho Rex e muitos outros. E, claro, as histórias teriam grande presença do tema futebol, pois como o jogador, Pelezinho era um fanático pelo esporte, e vivia se divertindo nos campinhos de seu bairro. Relembre alguns dos personagens na imagem abaixo:


O personagem estreou em tirinhas de jornal e produtos licenciados no ano de 1976, e ganhou o mundo dos quadrinhos no ano seguinte, se tornando um sucesso instantâneo. Sua revista solo durou até o ano de 1982, mas Pelezinho ainda fez aparições em almanaques e publicações especiais até 1990, inclusive em uma versão adolescente, como você vê na imagem ao lado. Depois, por desacordos comerciais, a parceria de Mauricio e Pelé acabou e nunca mais tivemos nada publicado usando o personagem. Recentemente, o desenhista tentou emplacar Pelezinho como mascote da Copa 2014, a ser realizada em nosso país, mas aparentemente, não teve sucesso nesta iniciativa.

Vale lembrar que o argentino Diego Maradona também foi inspiração para outro personagem de Mauricio de Sousa, nos mesmos moldes do Pelezinho. Mas a iniciativa não deu certo. Conheça a história do projeto "Dieguito Maradona" visitando este post. E, atualmente, Ronaldinho Gaúcho também tem uma revista no mesmo estilo, produzida também pelos Estúdios Mauricio de Sousa, que faz sucesso em muitos países pelo mundo, porém aqui não tem o mesmo destaque que Pelezinho um dia teve.

Eu, quando era mais novo, tive acessos a vários gibis do Pelezinho e sempre gostei bastante do personagem, acho que Pelé caiu como uma luva para o universo do criador da Turma da Mônica. E você, gostava dos gibis? Sente saudades do personagem?

Comente! E não deixe de acompanhar o ColorScreen no Twitter!

6 comentários

Zeca Rocêro 16 de julho de 2010 12:50  

Q boa coincidência, Paulo !!! Aproveitando o recesso escolar (sou professor), estou nestes dias organizando minhas HQ's, e as do Pelezinho estão entre as que mais gosto, tenho a coleção quase completa. Você sabe qual foi o último número publicado ? Inté !

Paulo Almeida Prado 17 de julho de 2010 22:19  

Poxa, bem legal mesmo!

Infelizmente, não sei não, mas em comunidades do orkut sobre a Turma da Mônica, muito provavelmente saberão te informar!

Abraços, valeu pelo comentário

Anônimo 28 de setembro de 2010 01:24  

Me lembro dos quibes da Samira, que era uma coisa que todos odiavam. XD
Gosto muito dos gibis do MdS dessa época, tinhas umas histórias pavorosas, uns lances meio "Além da Imaginação", coisas que dificilmente ele publicaria nos dias de hoje.

Paulo Almeida Prado 28 de setembro de 2010 10:55  

Anônimo, é verdade, os quibes...ahahahhaa

E realmente, tinha umas histórias mais politicamente incorretas e etc!

Abraços, valeu pela visita!

Anônimo 28 de setembro de 2010 12:33  

Olha só, eu comprei os primeiros números na época pra guardar e vender quando valessem uma "grana". Quem disse que eu vendo, agora??

Paulo Almeida Prado 28 de setembro de 2010 12:55  

Anônimo, pois é!

Eu também teria dó de vender, me desfazer!

Obrigado pelo comentário!

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP