terça-feira, 6 de julho de 2010

Trapalhões e a paródia: Didi Volta Para o Futuro!

Marty McFly, Doc. Emmett Brown, Hill Valley, Capacitor de Fluxo, Biff Tannen, DeLorean. Estes e muitos outros termos são marcos da vida de qualquer fã de cinema. Afinal, quem não se lembra de uma das melhores trilogias de todos os tempos? É claro que estou falando da saga "De Volta Para o Futuro"! No dia 03 de julho de 1985, ou seja, há 25 anos, essa viagem começava, e claro, o ColorScreen não poderia ficar de fora das comemorações! E claro, quando algo se torna um ícone, logo ganha inúmeras paródias. E é de uma sátira muito divertida que vamos falar agora: o filme na visão dos Trapalhões!


Dirigido por Robert Zemeckis, "De Volta Para o Futuro" nasceu de uma simples, porem genial idéia: como seria a vida de nossos pais, quando estes eram jovens? Eles cometiam erros, se metiam em encrencas, tinham inseguranças e etc? E melhor, como seria se pudéssemos conhecê-los, não como nossos genitores, mas sim como adolescentes? Tal idéia foi muito bem desenvolvida, através da história de Marty McFly, um típico garoto norte-americano que, contando com a ajuda do excêntrico cientista Emmett Brown, criador da máquina do tempo mais estilosa de todos os tempos (o clássico DeLorean), tem a chance de voltar 30 anos no tempo, indo de 1985 a 1955, numa inusitada missão: fazer com que sua mãe se apaixone pelo seu pai. E claro, assim surgia um dos maiores clássicos de todos os tempos, cujas duas sequências mantiveram o alto nível de qualidade, seja em roteiro, efeitos especiais, atuação e muito mais!


No ano de 1991, o mundo vivia uma febre. Pessoas de todas as idades viam e reviam o primeiro filme em seus novos videocassetes, além de também curtirem as continuações, lançadas em 1989 e 1990. Então, a Editora Abril teve uma sacada genial: satirizar a aventura na revista em quadinhos dos Trapalhões, na qual eram publicadas diversas adaptações de filmes, sempre com enorme sucesso.


Aproveitando os 25 anos do quarteto e também a nova onda das Graphic Novels, foi lançada uma das mais geniais publicações baseadas no filme, a paródia "Didi Volta Para o Futuro". Na publicação, os humoristas viviam situações dos três filmes, em uma produção muito caprichada, feita em padrões internacionais de roteiro e arte. O protagonista era Didi Mocófly, que ao lado do cientista louco Zac Brown, embarca em uma viagem através de diversas décadas em "Rio Valley", sendo sempre atormentado pelo vilão Dedé Bife.

Diversas referências à cultura pop podem ser notadas na história, que abrange os três filmes da saga. Exemplos? A peça chave para a máquina do tempo não é o "capacitor de fluxo" e sim capacetes, roubado de Jaspion e Kamen Raider; podemos ver os robôs de "Star Wars" na casa do cientista maluco; Didi se veste de "Didiana Jones" (sátira de Indiana Jones); no baile da história existem muitos super heróis e personagens de cinema espalhados pelo cenário, há elementos de muitas produções nerds como "Rockteer","Túnel do Tempo", e muito mais! Imperdível!

Então, nada melhor que ler essa história! Como tal produto não é mais comercializado, vou postá-lo aqui, com fins únicos de divulgação. Veja os links abaixo:

-para ler online, clique aqui
-para salvar em seu computador, clique aqui

Eu já conhecia essa paródia da época, quando era criança, mas reencontrei ela na internet há uns meses, e fiquei abismado com a qualidade! Muito bem feita mesmo, então resolvi postá-la aqui, em alguma data especial. E claro, os 25 anos de "De Volta Para o Futuro" são uma boa ocasião! E você, lembrava da história? Gostou da homenagem ao filme?

Participe, compartilhando suas lembranças! E siga o o ColorScreen no Twitter!

6 comentários

Gui, Pastor 6 de julho de 2010 19:44  

Muito Bom cara!
fiquei surpreendido com a qualidade da ilustração!
ótimo!

Paulo Almeida Prado 6 de julho de 2010 19:55  

Obrigado!

Realmente, a qualidade técnica da hq é mto grande!

Hamilton 6 de julho de 2010 21:11  

esse foi um trabalho brilhante de Cesar Sandoval e equipe da Editora Abril Jovem, tenho o prazer de possuir esse exemplar adquirido na época, assim como várias revistinhas As Aventuras dos Trapalhões na minha coleção.

Em termos de roteiro, criatividade e desenho, os gibis dos Trapalhões foram os únicos quadrinhos nacionais à altura da Turma da Mônica. Infelizmente a equipe foi desfeita em 1993, voltando a se reunir no ano seguinte no projeto Senninha, porém sem a mesma qualidade, em razão das limitações do personagem e da fatalidade da morte de Ayrton Senna, que prejudicaram aquela primeira fase do projeto.

O curioso foi que sugeri essa pauta ao Paulo, sem ao menos saber que ele já estava escrevendo sobre o assunto!

Paulo Almeida Prado 6 de julho de 2010 21:35  

Hamilton, você tem as revistas mesmo? Poxa, muito legal!

"Em termos de roteiro, criatividade e desenho, os gibis dos Trapalhões foram os únicos quadrinhos nacionais à altura da Turma da Mônica." - bom, discordo disso, devido aos quadrinhos Disney produzidos aqui. Porém, em se tratando de personagens 100% nacionais, realmente, são poucos com esse nível.

"O curioso foi que sugeri essa pauta ao Paulo, sem ao menos saber que ele já estava escrevendo sobre o assunto!" - é verdade! hahaha

Obrigado pelo comentário!

Lucho Cláudio 6 de julho de 2010 21:35  

Parabéns pela qualidade da postagem.

Abraço!

Paulo Almeida Prado 6 de julho de 2010 21:38  

Lucho Cláudio, obrigado!

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP