terça-feira, 11 de maio de 2010

Clássico: os bastidores do Castelo Rá-Tim-Bum!

Um marco na produção televisiva do Brasil. O melhor programa infantil de todos os tempos em nosso país. Uma idéia genial e muito bem produzida. Esses são alguns adjetivos perfeitamente cabíveis ao seriado "Castelo Rá-Tim-Bum", da Rede Cultura. Mas quais os motivos de tanta admiração do público e da crítica em relação ao programa? Vamos tentar descobrir agora, assistindo o making of da produção!

Produzido a partir de 1994, foi realizado em parceria com a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Criado por Flávio de Souza e Cao Hamburger e contando com uma brilhante equipe de roteiristas, o seriado tinha uma estrutura fixa: uma história envolvendo os personagens principais, recortada com quadros variados, ensinando sempre noções de artes, música, geografia, cidadania e muito mais, seguindo a abordagem pedagógica de outros programas da emissora, como "Rá-Tim-Bum" (de 1989).

No programa, acompanhamos as aventuras de Nino (Cássio Scapin), um menino de 300 anos, vindo de uma grande dinastia de feiticeiros, que mora com seus tios, os bruxos Victor (Sérgio Mamberti) e Morgana (Rosi Campos) em um grande castelo. Mesmo tendo a companhia de seus tios e de animais e seres mágicos que habitam sua casa (como Mau e Gato Pintado, na foto ao lado), o menino sente falta de amigos mais normais, o que muda quando faz amizade com Pedro, Biba e Zequinha (respectivamente Luciano Amaral, Cinthya Rachel e Freddy Allan). Além das três crianças, novos personagens surgem na vida de Nino, como o entregador de pizza Bongô (Eduardo Silva), a repórter Penélope (Ângela Dip) e o extraterrestre Etevaldo (Wagner Bello; nota triste - o ator faleceu durante o período de gravações da série, devido a complicações causadas pelo vírus da AIDS).

Para saber mais um pouco sobre os bastidores da série, que colecionou prêmios ao redor do mundo e deu origem a diversos produtos, como livros, gibis, roupas, brinquedos, peça de teatro e uma adaptação cinematográfica ("Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme", de 2000, que não segue o programa fielmente, mudando atores, personagens e tramas), vamos conferir o making of do seriado, nesta reportagem exibida na época pelo programa "Vitrine", da mesma emissora. Vídeo imperdível, com detalhes da fabricação de cenários, figurinos, efeitos especiais, bonecos, além de entrevistas com equipe e atores:



Eu já visitei os estúdios da Cultura e pude ver objetos de cena do programa, como alguns bonecos e a maquete usada para as cenas externas do castelo. Claro que ver um vídeo não é a mesma coisa e, infelizmente, a matéria é curta, mas através dela já conseguimos ter um panorama bem legal da produção do programa, que marcou a vida de milhões de crianças desde os anos 90!

E você, gostou do vídeo? O que mais te atraía no "Castelo Rá-Tim-Bum"? Conte para nós, clicando na seção de comentários! E também siga o ColorScreen no Twitter!

6 comentários

Anônimo 11 de maio de 2010 01:53  

faltou citar que o etvaldo faleceu durante o periodo das gravaçoes, como curiosidade seria valido

Paulo Almeida Prado 11 de maio de 2010 02:11  

anônimo, eu pensei em citar isso...mas resolvi não colocar no post, deixar pra falar isso em algum futuro post específico sobre os atores da série!

mas valeu pela sugestão, realmente, vou acrescentar lá, talvez muita gente não saiba...

Chaves Papel 13 de maio de 2010 02:02  

"O melhor programa infantil de todos os tempos em nosso país."

Absolutamente certo!

Bons tempos eram esses em que as produções educavam as crianças de verdade!

Eu sempre quiz ter um quarto igual ao do Nino, algum dia eu pretendo ter! :P

Muito legal o vídeo, eu já tinha assistido, mas sempre é bom relembrar!

José Marcelo 13 de maio de 2010 14:23  

E aí, Paulo, tudo bem? Aqui é o Zé, amigo do Pantuzzi. Muito interessante esse post sobre os bastidores do Castelo. Eu sempre viajei na maionese com o Castelo, sempre curti muito as coisas surreais dele, acho que por essas e outras é que ele pode ser chamado dum bom programa que consegue ser educativo sem ser chato!

Ah, pirei no quadro das 99 referências sobre Seinfeld. Lógico que a maioria delas eu não encontrei, hehehehehehe...mas só o George pescando o pão de centeio já valeu a pena!!!

Paulo Almeida Prado 13 de maio de 2010 18:23  

Chaves Papel, eu tbm sempre quis um quarto igual ao do Nino!

Zé, valeu pela visita! Pois é, por essas e outras msm que o Castelo era um programa excelente (era e ainda é)!

Ah sim, o quadro das 99 referências sobre Seinfeld tbm é bem legal! hahahahah

Valeu pelos comentários!

Anônimo 25 de junho de 2010 23:44  

Sem dúvidas esse foi o melhor programa infantil da televisão brasileira. Não precisou copiar modelos de programas estrangeiros e nem colocar apresentadoras com aquela voz chatinha. O filme não chegou nem perto do programa.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP