quinta-feira, 14 de julho de 2011

Top ColorScreen: obras que completam 25 anos!

Há exatamente um ano, publiquei um post aqui no blog que começava com as seguintes frases: "Existem pessoas que tem aversão a datas comemorativas, como Natal e Aniversário. Eu não sou desse tipo; pelo contrário, acho que cada ocasião, mesmo que simbólica, tem sua importância e merece ser comemorada. Estou falando isso porque amanhã, dia 14 de julho, é meu aniversário." Pois é, como mais doze meses já se passaram, chegou a hora de repetir a ocasião. Hoje é meu aniversário, estou completando 25 anos!

Como esta data é significativa, eu pensei em diversas maneiras de comemorá-la, aqui no ColorScreen. Para ser sincero, fiquei em dúvida sobre o que abordar, até que cheguei a uma conclusão: seria interessante escrever um Top ColorScreen falando de clássicos da cultura pop que também comemoram seu 25º aniversário neste ano! E é isso! Vamos lá?

- Curtindo a Vida Adoidado: Já que adoramos falar sobre clássicos do cinema, nada melhor que começar este post com um filme que merece esse título. Criação do gênio John Hughes, a trama acompanha um dia de farra na vida do estudante colegial Ferris Bueller, a partir do momento em que ele resolve arrastar seu melhor amigo e sua namorada para horas de diversão na cidade de Chicago. Se você visita este blog, estou quase certo de que já conhece esta produção de cor. Seja destruindo uma carro caríssimo, se passando pelo Rei da Salsicha, enganando o diretor de sua escola ou roubando a cena em uma parada, Ferris continua o rei, 25 anos depois.

- Os Caça-Fantasmas: Um dos dois desenhos animados a obter tal título no Brasil. Confuso? Pois é. Estou falando da produção adaptada do filme de 1984, mostrando os personagens conhecidos na comédia (só no nome, pois na animação os rostos de tais figuras foram mudados, devido a direitos autorais). Só para deixar claro: a outra produção que citei, com o mesmo nome, era derivada do seriado "Trio Calafrio" e produzida na mesma época (pela Filmation, a mesma de "He-Man", por exemplo). Pois bem, apesar de soar um pouco datado atualmente, o desenho marcou época, sendo um dos maiores sucessos lançados em 1986.

- Xou da Xuxa: Não tem como negar. Por mais que você não goste (eu também nunca fui fã da apresentadora), Xuxa marcou toda uma geração. E, apesar de já ter começado a trabalhar com o público infantil na Rede Manchete, poucos anos antes, foi na Globo que ela se tornou uma das mais importantes figuras da televisão. Isso se deu com o Xou da Xuxa, programa que durou quase uma década, gerando filmes, gibi, turnês, discos e outras centenas de produtos licenciados, além de moldar um padrão para programas infantis por muito tempo (não que isso tenha sido totalmente positivo!). E, como você deve ter imaginado, tudo isso também começou em 1986!

- Legend of Zelda: Como já falei em algumas oportunidades aqui no blog, eu sou fã de games, porém não me ligo tanto nisso quanto gosto de televisão, quadrinhos e cinema, por exemplo. Mas não poderia deixar de citar uma das mais importantes franquias da história da Nintendo e, por consequência, de toda a história do videogame. Estou falando da série "Legend of Zelda". Há vinte e cinco anos, Link empunhava sua espada pela primeira vez, buscando defender o reino de Hyrule e a princesa que dá nome ao jogo. Criação de Shigeru Miyamoto (o mesmo de outros clássicos como Mario e Donkey Kong), o primeiro jogo foi lançado para Nintendinho e se tornou um preferido dos fãs, sendo querido até hoje.

- Flashman: Quando o mundo está em perigo, surgia o intrépido Comando Estelar Flashman, com suas roupas coloridas, seu robô gigante e suas armas intercambiáveis. Seus cinco membros estavam sempre dispostos a lutar naquela pedreira habitual, para defender o planeta Terra da ameaça trazida pelo Cruzador Imperial Mess, liderado pelo Monarca La Deus. Red Flash, Green Flash, Yellow Flash, Pink Flash e Blue Flash agitaram por anos as tardes na Manchete, encantando crianças. Crianças estas que, 25 anos após sua produção, mantém esta produção no restrito hall das séries Tokusatsu que se tornaram clássicas e, melhor dizendo, cults.

Claro que não deu pra citar tudo de legal que foi lançado em 1986. Pensando nisso,a imagem que ilustra o topo do post traz mais algumas das obras essenciais daquele ano, como "ALF", "Crocodilo Dundee", "Watchmen" e "Stallone Cobra". E na lista, resolvi não me restringir só a coisas que eu goste muito, mas sim considerar pela importância em um cenário não tão pessoal.

Quanto ao aniversário, um dos presentes mais legais que tenho, constantemente, é a presença de você, leitor/leitora, aqui no ColorScreen! Por isso, muito obrigado! Ah, não deixe de comentar e também compartilhar suas lembranças de infância!

4 comentários

ANDF 14 de julho de 2011 09:37  

Os codinomes dos FLASHMAN estão errados. Confundiu eles com os CHANGEMAN?!

Paulo Almeida Prado 14 de julho de 2011 12:58  

ANDF, é verdade...

eu poderia falar que foi um easter egg, mas não, ahhahaha, digitei pensando em outra coisa, após um dia bem cheio, tava bem cansado e nem notei...valeu mesmo pela correção, abraços!

Bruno Müller 31 de julho de 2011 12:03  

Pô, que pecado não ter citado Cavaleiros do zodíaco! Afinal, o anime também completa 25 primaveras esse ano!!! Mas bom post.

Paulo Almeida Prado 31 de julho de 2011 21:58  

Bruno, muito bem lembrado!

Eu não ligo muito pra anime, e acabei até esquecendo de CDZ (que é um dos únicos que, efetivamente, cheguei a acompanhar).

Mas realmente, ótima lembrança!

Abraços e obrigado pela visita

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP